Riscos tóxicos em Segurança do Trabalho

Agora que já estudamos e sabemos o que são e como classificar as substâncias tóxicas, vamos estudar os riscos químicos que essas substâncias ocasionam, bem como o que acontece quando uma pessoa é contaminada com uma substância tóxica.

Esta é a aula sobre riscos químicos mais voltado para a área de Segurança do Trabalho, pois iremos aprender como prevenir, manusear e tratar as substâncias e os riscos tóxicos em um ambiente laboral.

Clique aqui para obter seu certificado de Segurança do Trabalho e entre já no mercado de trabalho!

O Risco Tóxico

Assim como risco físico e risco químico, existe também o risco tóxico, que pode ser considerado um tipo de risco químico.
E como tal, deve ser estudado, analisado e prevenido, tentando ao máximo possível sua neutralização ou redução, para garantir um ambiente ideal ao trabalhador.

Podemos definir risco tóxico como a chance, a probabilidade do organismo do trabalhador ser contaminado por algum substância tóxica.

Os motivos que levam um profissional a ter contato com substâncias tóxicas, e consequentemente ser vulnerável ao risco tóxico, são os mais diversos possíveis, como:
  • Falta de treinamento e capacitação para uma atividade que o expõe aos riscos tóxicos
  • Características ambientais, como temperatura (que contribui para aumentar o risco) e estado físico do agente tóxico (sólido, líquido ou gasoso)
  • Maneira e método de trabalho, transporte e manuseio de embalagens e recipientes com substâncias tóxicas
  • Vias de entrada no corpo humano expostas

O risco tóxico e a Toxicidade

Se notarem bem, no tópico passado desta aula de Riscos Químicos, você irá ver que não citamos 'grau de toxicidade' como um dos motivos que levam os trabalhadores à se sujeitarem ao risco tóxico.

Isso não foi à toa: o risco, de uma maneira geral, não depende da toxicidade. Uma substância radioativa, por mais perigosa e tóxica que possa vir a ser, oferecerá bem menos riscos tóxicos se ela for bem tratada, transportada e manuseada do que uma criança que tem contato com um simples remédio para dor de cabeça.

Ou seja, o risco não está diretamente ligado ao grau de periculosidade de uma substância tóxica, e sim à maneira na qual lidamos com tais elementos.

Portanto, vamos estudar a maneira com que as substâncias tóxicas são tratadas para garantir a redução, ao máximo possível, dos níveis de perigos que o trabalho está exposto.

Como tratar, evitar e neutralizar os riscos tóxicos

Como profissional de segurança do trabalho, você deverá ter noções e conhecimentos sobre os procedimentos, treinamentos e orientação para que seja evitado a existência de um risco tóxico.

Dentre as orientações mais importantes, podemos destacar:
  • Substância tóxica só é perigosa se esta estiver em contato com o organismo do trabalho. Por isso, evite ao máximo o contato direto dos trabalhadores com substâncias químicas que ofereçam riscos.
    Curso de Segurança do Trabalho com certificado
    Sistema Circulatório Humano
  • Algumas substâncias são mais suscetíveis para intoxicação, como as substâncias no estado gasoso, pois se espalham mais e mais rápido.
  • As substâncias mais solúveis em água, ditas hidrossolúveis, são uma das que mais causam danos, pois facilmente intoxicam e se espalham no local contaminado, como ácidos.
  • Já as substâncias lipossolúveis são especialmente perigosas para os trabalhadores, pois elas se dissolvem em gordura, portanto, facilmente entrariam na pele e organismo do trabalhador.
  • Grande parte do trabalho de se neutralizar um risco tóxico está na maneira na qual as substâncias químicas são armazenadas. Tambores bem lacrados, em ambiente seguro e bem manuseados irão lhe garantir um baixo risco de toxicidade.
  • Higiene é a palavra de ordem para evitar risco tóxico, pois as substâncias podem permanecer, em menor grau, no chão, teto, paredes, móveis e em outros locais de trabalho, fazendo com que os trabalhadores continuem sendo expostos à estas substâncias.

Embora tenhamos estudado as maneiras de se evitar ao máximo os riscos, acidentes acontecem, sejam por descuido, incompetência ou por obra do acaso.

Vamos estudar, então, o que acontece quando o trabalhador é contaminado por agentes tóxicos. O primeiro passo a se analisar é a maneira como essa contaminação aconteceu, e depois as consequências disto.

Formas de contaminação por substância tóxica

Os agentes que ocasionam a intoxicação no organismo podem adentrar o corpo do trabalhador por três maneira:

  • Contaminação por via respiratória

Este tipo ocorre quando a substância tóxica está no estado físico gasoso ou vapor.

  • Contaminação por via digestiva 


Quando o agente tóxico estiver no estado sólido ou líquido e for ingerido, ele atingirá o sistema digestivo.

  • Contaminação via pele


Manusear substâncias tóxicas sem luvas, viseira e outras vestimentas de segurança poderá ocasionar contaminação pela pele

Estágios da contaminação tóxica no organismo do trabalhador

Assim que a substância química entar no corpo da pessoa, muita coisa pode acontecer, como a eliminação, acúmulo ou a absorção. Dizemos que houve absorção quando o agente causador da intoxicação é absorvido pelo sangue.

Como sabemos, o sangue circula pelo corpo inteiro através do bombeamento do coração.
Consequentemente, as substâncias químicas que foram absorvidas pelo sangue irão se espalhar pelo corpo da vítima. Esse estágio se chama distribuição.

A substância nociva não ficará eternamente circulando na corrente sanguínea do trabalhador. Dependendo de suas características ela tenderá a ficar em algum local, a isso chamamos estágio de Armazenamento. Os solventes, por exemplo, são armazenados na gordura do corpo.

Após um período de tempo, todas as substâncias presentes no sangue acabam por passar pelo fígado, que irá transformar essa substância. A esse processo chamamos de Biotransformação.

E porfim, chegamos ao estágio da eliminação, onde essa substância tóxica será eliminada do corpo, através de mecanismos de secreção do organismo, como urina, fezes, expiração, suor e saliva.

A este processo inteiro damos o nome de Toxicocinética, que é o caminho que o agente tóxico percorre, desde seu contato com o corpo do trabalhador até sua eliminação.

Efeitos dos agentes tóxicos no corpo humano

As substâncias que oferecem risco tóxico de contaminação sempre ocasionam alterações no corpo do trabalhador, porém estes efeitos podem ser imediatos ou tardios.

Dizemos que o efeito de um agente tóxico é imediato quando a contaminação ocorre em um curto intervalo de tempo, geralmente nas primeiras 24 horas, ou mesmo instantaneamente, como no caso de queimaduras por ácido, por exemplo, onde o problema ocorre no momento do contato com a substância química com a pele.

Já os efeitos tardios são os que só vão ocorrer depois de 24 horas.
Esse tipo de contaminação geralmente é através do contato e exposição do trabalhador ao(s) agente(s) químico(s) nocivo(s) que não são muito nocivos à curto prazo, mas com o decorrer de meses e anos de contato, os profissionais que trabalham neste ambiente irão ter câncer, doenças de pele, do sistema nervoso central e de outras doenças ocasionadas pela exposição prolongada aos agentes tóxicos.

Um comentário:

Edna Brito disse...

obrigado,me deram um norte com esses esclarecimento bem resumido...

Texto 100% original e todas as imagens são livre para uso e foram obtidas em http://commons.wikimedia.org