Medidas de segurança contra o calor

Curso de Higiene Industrial e Segurança no TrabalhoAgora que já estudamos os limites de tolerância do calor regulamentados pelo Anexo 3 da NR 15, vamos aprender como evitar, neutralizar ou minimizar os riscos ocasionados na saúde do trabalhador que está submetido a este tipo de ambiente insalubre, por conta do calor.







Clique aqui para obter seu certificado de Segurança do Trabalho e entre já no mercado de trabalho!




O problema dos EPIs e do calor

Como já havíamos mencionado aqui em nosso curso de Segurança do Trabalho, especificamente na aula passada sobre Anexo 3 da NR 15, é complicado fazer algo que elimine altas temperaturas e grandes fluxos de calor.

Um motoboy ou outro profissional que fica exposto ao sol, geralmente usam roupas de manga longa e protetor solar, visando reduzir os efeitos do sol em sua pele.
Embora isso evite câncer de pele, por exemplo, fará com que a sensação de calor aumente, deixando o trabalhador mais desconfortável.

Esse é, geralmente, o problema com uso de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) e risco físico do calor: o uso de equipamentos geralmente aumenta a temperatura e sensação de calor.
Porém, mesmo aumentando o desconforto do trabalhador, ele não pode deixar de usar seus EPIs por conta do calor.

Outros exemplos de EPIs que aumentam a temperatura são as luvas, capacetes e até mesmo os protetores auriculares (aquecem a região do ouvido). Mas devem sempre, sempre ser usados, pois previnem outros tipos de riscos, acidentes e problemas, conforme estamos estudando.

Cabe a você, profissional de Segurança do Trabalho, sempre orientar e explicar isso aos funcionários, pois muitos acabam deixando de usar os equipamentos e de seguir as normas por conta de alguns incômodos, como calor, ruídos e outros problemas.

Como reduzir e amenizar o calor

Existem algumas medidas que auxiliam no combate aos problemas ocasionados pelo risco físico do calor, uma delas, que é a mais óbvia, já estudamos em nossa aula passada, que é o trabalho em turnos, onde o trabalhador descansa e fica longe das fontes térmicas.

Outra maneira de aliviar o incômodo das altas temperaturas é se beneficiando da troca térmica do tipo convecção.
Isso pode ser feito através do uso de ventiladores, ar-condicionado, ambientes abertos (janelas, frestas, persiana), tubulações de ar, uso de umidificadores (pode ser sprays com água) etc.



Os mesmos ventiladores, tubulações de ar e qualquer outro meio que provoque correntes de ar, também ajudam na evaporação do suor da pele do trabalhador, pois estes evaporam com o aumento da movimentação do ar e da redução da umidade.

Um tipo de troca térmica tipicamente difícil de se controlar é a radiação, pois costuma atravessar barreiras e percorrer longas distâncias. Um exemplo desse problema são as paredes que recebem radiação solar de um lado e ficam quentes do outro lado, abafando o ambiente próximo. A solução para este tipo de problema é mais complexa, pois exigiria barreiras, como uma parede mais espessa ou material que refletisse os raios infravermelhos.

Segundo a Física, a cor preta absorve mais radiação e cores mais claras, como o branco, absorvem menos radiação.
Portanto, roupas claras são mais indicadas contra o risco físico do calor que atinge o corpo do trabalhador.

Nenhum comentário:

Texto 100% original e todas as imagens são livre para uso e foram obtidas em http://commons.wikimedia.org